seletiva internet - parceiro

COVID

A ação de fiscais e PM para enquadrar bares de Guarapuava à lei de prevenção ao coronavírus

Operação noturna foi a 15 estabelecimentos, fez avisos e interditou alguns locais

Sábado, 20 de junho de 2020

No mesmo dia em que os vereadores de Guarapuava aprovaram o projeto de lei complementar nº 009/2020, no qual o prefeito Cesar Silvestri Filho impõe multas de R$ 5.000,00 e até o fechamento de comércios que violarem as medidas restritivas de prevenção ao coronavírus, uma equipe da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar saíram em campo para aplicar a legislação.

Era início da noite e os agentes saíram em comboio, entrando em bares e restaurantes, principalmente na periferia. Na operação, policiais-militares fortemente armados ficavam de prontidão do lado de fora, enquanto outros acompanhavam do lado de dentro o trabalho dos agentes.

O aviso era de que continua em vigor o decreto municipal nº 8022, que restringe o atendimento de bares de segunda a domingo, das 8h às 20 horas, acrescido agora das medidas da lei complementar sancionada nesta sexta-feira (19) pelo prefeito Cesar Silvestri Filho, com penas de multa e cassação de alvará.

PRIMEIRO AVISO

Foram visitados cerca de 15 bares, segundo o relato da Secretaria da Comunicação Social. O objetivo central era orientar os comerciantes quanto às novas medidas, e deixá-los conscientes de que era apenas um primeiro aviso – o próximo, se houvesse descumprimento, será a multa, e na reincidência, o fechamento.

Segundo a agente de fiscalização Joeci Aparecida de Lima, estabelecimentos visitados já estavam fechados, cumprindo o horário determinado, outros funcionando de forma autorizada com o sistema delivery, e outros foram autuados.

 “Como nós acompanhamos e fiscalizamos esses estabelecimentos desde o início da pandemia com monitoramento e orientações frequentes, a ação de hoje foi além do cumprimento de medidas anteriores, alertando também sobre as novas medidas”, afirmou a agente de fiscalização.

As medidas baixadas pela Prefeitura levam em conta o aumento preocupante dos casos de coronavírus em Guarapuava, que deverá permanecer em alta durante as próximas semanas. O “alerta epidemiológico”, como está sendo chamado, se estenderá até 13 de julho.

As equipes de agentes de fiscalização Covid-19 são compostas por uma força tarefa de fiscais e servidores de diversas secretarias municipais.

Cesar Filho assegura que todo o valor arrecadado com as multas será destinado às despesas de combate à Covid-19 no município.

Comentários